Confira tudo o que rolou no 4º dia de desfiles do Fashion Rio Outono/Inverno 2012

10:57 Victor Collares 0 Comments


4º DIA:


WALTER RODRIGUES

Walter Rodrigues se inspirou no livro de retratos em preto e branco, o People of the 20th Century, do fotógrafo alemão August Sander. As tradicionais alfaiatarias do estilista estavam lá, mas, para esta temporada, o comprimento veio menor. “Faz tempo que queria fazer casacos de manga curta”, conta Rodrigues. Na passarela, eles formaram sobreposições com camisas. As calças pantalona também perderam vários centímetros na barra. Segundo o estilista, o desfile conta uma história de amadurecimento. “Começo com looks que remetem à infância, roupas semelhantes a de internatos, e sigo evoluindo”, diz. “Essa menina cresce e, ao fim, temos uma confusãozinha.” Traduzindo: muito mix de estampa, como visto no look desfilado pela modelo Fabiana Mayer, que fechou o desfile. Outras surpresinhas chamaram atenção, como o casaco feito de pelúcia que, queimada, ganhou uma textura interessante.




R.GROOVE

Uma mistura pouco provável entre a alfaiataria clássica e o sportswear resultou na coleção de inverno 2012 da R. Groove. As modelagens quadradas deram o tom das peças, com texturas que lembravam tecidos emborrachados ou que mesclavam lã com sarja resinada. Na estamparia, uma nova versão do floral, com padronagens em forma de flocos de neve. A cartela de cores foi composta por tons de ocre, vinho, verde musgo, laranja, cinza, branco e preto.






ÁGATHA

Nesta temporada, a Ágatha questiona o olhar. A marca propõe uma nova perspectiva e suas muitas possibilidades. Quer saber como a filosofia se transformou em moda? Com uma coleção repleta de mix de texturas e materiais. Veludo molhado, tecidos metalizados (que vêm se consagrando como tendência da estação), cristais, franjas, pelúcia escovada, lurex e glitter formaram looks totais ou se combinaram, compondo um exagero calculado. O matelassê, acolchoado em forma de losango, também apareceu. Os casacos, de sarja e couro, vieram com uma pegada urbana e cheios de volume, que foi equilibrado pelas calças mais retas. Botas, bolsas e viseiras – sim, viseiras – foram feitos com pele de avestruz. Na cartela de cores, preto, vermelho e gelo.




FILHAS DE GAIA

As estilistas Marcela Calmon e Renata Salles observaram nos mangás de Takashi Okasaki que os guerreiros ostentavam grandes cabelos blackpower. E foi a partir deste inusitado casamento de Japão e África que surgiu o inverno 2012 da Filhas de Gaia. O resultado foram peças clean contrastadas com acessórios étnicos de cores intensas. Os longos, marca registrada da grife, mantêm o shape do verão 2012: bem próximo ao corpo e com a barra mais aberta. As fendas e recortes também se repetiram. E parece que o clássico duo preto e branco derrubou mesmo o color blocking das temporadas passadas. Ele, que tomou conta da passarela, ganhou bossa com peças estampas com flores estilizadas.





PRINTING 


A geometria serviu de ponto de partida para a coleção de inverno 2012 da Printing. Estampas e recortes vieram em forma de losangos, retângulos e círculos. Os riquíssimos bordados e aplicações – em look total ou em detalhes interessantes, como na gola das camisas ou no bolso dos blazers – seguiram o mesmo padrão. A marca, fundada em 1995 pela mineira Márcia Queiroz, é famosa pelo uso de tecidos e texturas nobres. Nesta temporada, não foi diferente. Lã prensada com renda, couro vazado com organza, seda bordada... Tudo muito rico. Para equilibrar o excesso, shapes limpos e retos.




(Fonte e Texto: ELLE Brasil)

0 comentários :

Tecnologia do Blogger.