Who Run the World? Girls! Veja algumas das garotas mais descoladas da história.

09:47 Victor Collares 0 Comments

*Por Gabriel Velasco

O mundo é das mulheres, já alertou Beyoncé. E é claro que a gente sabe. A importância das mulheres cresce cada dia mais apesar de todo o histórico de opressão sexista em diversas culturas do mundo. Desde mulheres que ficaram famosas exibindo seus corpos, incluindo mulheres que exibiram suas ideias, até mulheres que são quase mitológicas preparamos uma lista com alguns dos nomes mais importantes para o mundo; uma pequena forma de prestar uma homenagem ao tanto que elas já fizeram por nós e um incentivo ao muito que ainda podem fazer. (Sem esquecer as nossas mamães sem as quais não estaríamos aqui =P). 

Cleópatra 

(Cena do filme "Cleopatra" de 1963 a personagem fora interpretada pela atriz Elizabeth Taylor)

Uma mistura de mito com realidade fantástica, Cleópatra Thea Filopator, herdou o trono de seu pai aos 18 e casou com seu próprio irmão que tinha apenas 10 anos governando com ele o Egito depois da conquista do país por Alexandre III da Macedônia; quando o irmão cresceu, exilou a rainha para a Síria. Onde ela montou um “golpe” para entrar em Alexandria e conhecer o imperador romano Julio César... Enrolou-se em uma trouxa de roupas de cama (em algumas versões era um tapete) e foi levada por um escravo até o quarto do imperador... Entrada de Diva! Pouco mais de um ano depois César foi assassinado e ‘Cléo’ voltou para o Egito. Lá, deu um jeitinho de se encontrar com o novo imperador Marco Antônio, e, com outros meios dignos de diva, acabou por se casar de novo. Dessa união saiu um acordo que devolveu ao Egito todas as terras que antes eram governadas pelos Faraós, e nesta época pertenciam a Roma. Após a morte de Marco, Cléo foi capturada e acabou por suicidar-se, segundo a lenda, deixando-se ser picada por uma víbora. 

Maria de Nazaré 


Maria, conhecida como Maria de Nazaré, Virgem Maria, Santa Maria, Maria Mãe de Jesus... Essa mesma! Uma das figuras mais importantes (e também controversas) da Teologia cristã, segundo uma pesquisa de 2011 é a “Figura histórica feminina” mais procurada no Google. Israelita, nascida na Galiléia, seus registros estão no Novo Testamento e no Alcorão, segundo a Mitologia Cristã, veio a ser mãe de Jesus por intervenção divina, e está presente em diversos momentos importantes da vida de seu Filho. Há muita divergência nas crenças cristãs sobre as práticas de devoção para com Maria; mas é inegável o papel da mesma como fonte de inspiração nas artes plásticas, literatura, música, cinema, e tudo mais do imaginário humano, como exemplo de piedade e devoção. 

Joana d’Arc

(Cena do filme "Joana D'Arc" de 1999, a personagem fora interpretada pela atriz Mila Jovovich)

Nascida na França, filha de camponeses, pouco se sabe sobre a infância e juventude de Joana, o que se sabe é que Durante a Guerra dos Cem Anos (que durou 116), ela atravessou os territórios dominados pelos ingleses a fim de ir se encontrar com o Rei da França Carlos VII. Na presença do Rei ela o convenceu a lhe dar um exército para que ela pudesse libertar sua terra, segundo ela, seguindo ordens divinas. Passou por vários testes de vários teólogos (inclusive sobre sua virgindade (risos)), e o Rei se convenceu e lhe deu um exército de 4000 homens. Joana comandou diversas batalhas contra os ingleses e ganhou todas, até que foi capturada e vendida aos ingleses. Sofreu um grande processo, acusada de heresia e assassinato, interrogada sobre seu suposto contato com deus e sobre as roupas masculinas que usava, ingeriu comida envenenada na prisão e com sua saúde muito debilitada acabou por confessar que ouvia vozes, desde os 13 anos, que a mandavam fazer coisas. Foi executada queimada viva em praça pública, e hoje é considerada uma heroína de guerra na França e santa pela igreja católica. 

Ada Lovelace 


Filha do poeta Lord Byron, Ada Augusta Byron King, a Condessa de Lovelace, foi uma importante matemática britânica. Foi uma das poucas pessoas a entender o funcionamento de uma máquina analítica (super tensa) criada por Charles Babbage, e com ela criou um algoritmo para calcular a sequencia (ainda mais tensa que a máquina) de Bernoulli. Ao fazer a tradução de um trabalho sobre a máquina ela acrescentou suas próprias notas e assim se tornou a primeira “programadora” da história, e seu trabalho o primeiro software. Em 1980, em sua homenagem, o departamento de defesa dos EUA registrou uma linguagem de programação a qual deu o nome de Ada. E ela já ganhou até um doodle do Google. 

Marie Curie 

 
A polonesa Maria Skłodowska, foi a primeira mulher a receber um prêmio Nobel, e é até hoje a única pessoa a receber dois prêmios Nobel em duas categorias científicas diferentes. Junto com seu marido Pierre Curie e Antoine Henri Becquerel foi a responsável pelo “descobrimento” da Radioatividade levando pra casa o Nobel de física em 1903; anos mais tarde descobriu um novo elemento químico ao qual para homenagear o seu país e deu o nome de Polônio, agarrando outro Nobel (dessa vez de química) em 1911. Morreu por envenenamento por radiação em 1934, reza a lenda que ela carregava uma pedrinha radioativa, pois achava bonita. O grupo alemão Kraftwerk tem um single em homenagem ao seu livro “Radioactivité”; em 1995 tornou-se a primeira mulher sepultada no Panteão de Paris, tem 3 filmes e uma série de TV em sua homenagem e é outra ganhadora de um doodle do Google que foi ao ar em 2011. 

Agatha Christie 


Dame Agatha Mary Clarissa Christie foi uma escritora britânica famosa por seus livros policiais... é simplesmente a terceira coleção de obras literárias mais traduzida no mundo, perde só pra Bíblia e para Willian Shakespeare, tem os títulos de Rainha do Crime e de “Dame” o equivalente feminino a categoria Sir, detém os recordes de autora mais vendida do mundo, escritora da peça teatral de maior duração, e de livro mais grosso do mundo, uma obra com apenas 4.032 páginas e 30cm de comprimento. 

Isadora Duncan 

 
Angela Isadora Duncan revolucionou a dança ao dar a louca e decidir largar as sapatilhas de ponta e ignorar todas as regras do balé clássico, é considerada, por isso, a criadora da dança moderna. Fazia movimentos improvisados, inspirados na natureza, com seus cabelos soltos, pés descalços e figurinos despojados. Seu desapego às tradições também valia pra vida pessoal, casou-se três vezes apenas “porque poderia se separar se quisesse”. Sua morte também é bem peculiar, em 1927 se despediu dizendo “Adeus amigos, vou para o amor” e entrou num conversível, sua echarpe ficou presa em uma das rodas e ela acabou sendo estrangulada. TENSO! 

Olga Benário 

 (Foto divulgação do filme "Olga" de 2004, a personagem fora interpretada pela atriz Camila Morgado)

Olga Benário Prestes, apesar de ser de nacionalidade alemã tem uma grande importância para a história do Brasil. Judia, alemã, de classe média Olga entrou para o partido comunista com apenas 15 anos, veio com Luís Carlos Prestes ao Brasil em 1934 clandestinamente e realizou aqui diversas ações dentre ela a “Intentona Comunista”, foi também membro da Aliança Nacional Libertadora, sempre vivendo no Brasil como clandestina. Foi presa, junto com Prestes, em 1936 e na prisão descobriu estar grávida. Sob ameaça de deportação para a Alemanha de Hitler, houve grande movimentação na Europa para salvar Olga; mas nada adiantou. Ao chegar na Alemanha, apesar de não haverem acusações contra ela, Olga foi enviada para uma prisão feminina onde deu a luz a sua filha, que chamou Anita Leocádia, depois do período de amamentação mãe e filha foram separadas e Olga foi para um campo de concentração onde ficou até ser enviada em 1942 para um campo de extermínio. 

Madre Teresa  


Agnes Gonxha Bojaxhiu, albanesa, ficou mundialmente conhecida como Madre Teresa de Calcutá por seus trabalhos humanitários na Índia. Apesar dos problemas de diversidade religiosa conseguiu estabelecer um serviço que cuidava de crianças carentes e abandonadas, pessoas com AIDS, mulheres abusadas sexualmente, entre outras situações problemáticas. Recebeu um prêmio Nobel da Paz em 1979. Morreu aos 87 anos enquanto preparava um serviço religioso para Lady Di, sua grande amiga. Seu trabalho permanece até hoje, uma de suas lições mais famosas é “Não usemos bombas nem armas para conquistar o mundo. Usemos o amor e a compaixão. A paz começa com um sorriso”. 

Mileva Maric

 
Se por trás de um grande homem tem sempre uma grande mulher, tá aqui o exemplo vivo. Mileva Marić foi a primeira esposa de Albert Einstein, e uma importante matemática sérvia. Além de ter dado a Einstein 3 filhos, era Mileva quem fazia, na verdade, os cálculos das equações do marido, pouca gente sabe, mas o grande gênio da física era horrendo em matemática. Embora o relacionamento não tenha dado certo, Einstein prometeu a ela que se ganhasse o prêmio Nobel o dinheiro seria dela para pagar, ao menos em parte, a dívida pelos cálculos. Ganhou o prêmio em 1922 e cumpriu com o prometido. 

Anne Frank 

 
Annelisse Maria Frank, vamos dizer que é “conhecida por escrever um Best-seller”. Embora fosse uma menina judia alemã, viveu a maior parte da curta vida nos Países Baixos, durante a Segunda Guerra Mundial se tornou fugitiva do regime do Reich e se escondeu a com sua família em cômodos secretos de um edifício comercial em Amsterdã. Anne escrevia um diário, e durante o período em que ficou no esconderijo relatava suas experiências e das pessoas ao seu redor. Em 1944 o esconderijo foi delatado aos nazistas, sua família chegou a passar por Auschwitz. Anne faleceu junto com a irmã um ano depois de sua prisão em um campo de concentração sofrendo de tifo. Seu diário foi publicado pelo pai, único sobrevivente da família, e assim ‘O Diário de Anne Frank’ é um dos livros mais vendidos no mundo. 

Valentina Tereshkova 

 
A Russa Valentina Vladimirovna Tereshkova foi a primeira mulher a ir ao espaço e também a primeira cosmonauta da história. Filha de trabalhadores comuns, Valentina começou a estudar aos oito anos, e aos dezoito a ter aulas de paraquedismo, aos 24 começou a se qualificar como cosmonauta. E foi o paraquedismo que definiu sua ida ao espaço, apesar de ser a mulher menos qualificada do programa a nave que ela iria não precisava de piloto, porém na reentrada o ocupante era ejetado e pousava por conta própria com um paraquedas. Em Junho de 1963 Valentina se tornou a primeira mulher a ir ao espaço a bordo da Vostok 6, completou 48 voltas ao redor da terra em quase 3 dias. 

J.K. Rowling 

 
Joanne Rowling ou Joanne Murray (nome de casada), não é famosa ‘apenas’ por escrever a série de livros de Harry Potter, mas também por ter sido a primeira pessoa na história a ficar bilionária (em dólares) escrevendo livros (segundo dados da Forbes de 2004), acho que não preciso nem atualizar os dados para 2011 pra saber que ela já deve estar bem mais rica, não é? Mas há controvérsias aí, ela mesma não assume isso, e diz que é apenas multimilionária (que chato). Fato é, que J.K. foi considerada a segunda personalidade feminina mais influente do mundo e já foi nomeada pela Rainha Elizabeth II como Lady J.K. Rowling em 2000, deu nome a um asteroide descoberto em 2006 – o 43844 Rowling, a um dinossauro também em 2006 – o Dracorex hogwartsia, e foi premiada até na França (país culturalmente ‘inimigo’ da Inglaterra) com a insígnia de Cavaleiro da Ordem da Legião de Honra pelo então presidente Sarkozy 

Dilma Rousseff

 
IMPOSSÍVEL, fazer uma lista das mulheres mais importantes do mundo e esquecer-nos da nossa presidente boladona. Ex-militante contra o regime militar fez parte de movimentos como COLINA e VAL-Palmares, foi considerada terrorista, presa e torturada. Depois se estabeleceu no Rio Grande do Sul, ajudou na fundação do PDT, exerceu diversos cargos políticos até que em 2002 foi escolhida como Ministra de Minas e Energia, em 2005 foi nomeada Ministra Chefe da Casa Civil logo após o escândalo do ‘mensalão’, em 2010 foi eleita no segundo turno a primeira presidente mulher do Brasil e em 2011 foi eleita pela revista Time uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Não é pouca coisa não, rapaz! 

Maria Madalena, Catarina de Medici, Elizabeth I, Maria Antonieta, Jane Addams, Eleanor Roosevelt, Anita Malfatti, Martha Graham, Maria Lavoisier, Chiquinha Gonzaga, Anna Freud, Cecília Meireles, Frida Khalo, Carmen Miranda, Rachel de Queiroz, Indira Gandhi, Evita Perón, Margaret Thatcher, Lady Di, Madonna, Cristina Kirchner,... Uffa... Quando penso em grandes mulheres vem uma lista imensa na cabeça... fica aí uma pequena parcela, com só algumas de muitas e muitas grandes pessoas que contribuíram e muito pra nosso crescimento. 

Beijos descolados... e descoladas também. ;)


0 comentários :

Tecnologia do Blogger.