GD Entrevista: Bernardo Falcone

03:20 Victor Collares 1 Comments

Nascido no Rio de Janeiro, Beni teve o interesse pela arte despertado desde criança. Aos doze anos ingressou na Escola de Música da Barra onde aprendeu tocar teclado e junto com o irmão formou uma banda, chamada “Kwan”. Começou com cursos focados em musicais para unir as duas coisas que mais gosta. Com vinte e dois anos cursando publicidade e propaganda, teve aulas de Apresentação e Locução de Tv e outras mídias, ministradas pelo Jornalista Celso Freitas e decidiu se profissionalizar fazendo o Curso de Atores na Casa das Artes de Laranjeiras (CAL).


Com todo o seu talento, foi convidado a participar do reality show “High School Musical – A Seleção” programa que selecionaria o casal protagonista do primeiro filme produzido pela Disney no Brasil. Em 2009, foi convidado pela Disney Channel para estrelar o seriado “Quando Toca O Sino” e a partir de trabalhos envolvendo música, dança e interpretação, apareceu o convite da Record para dar vida ao Théo, um garoto que sofre bullyng por ser estudioso na novela “Rebeldes”. Hoje o Garotos Descolados tem o prazer de entrevistar Bernardo Falcone.

Confira esse gostoso bate-papo com o Beni:

Garotos Descolados: Como foi a sua infância? Tinha alguma brincadeira preferida?
Bernardo Falcone: Minha infância foi excelente. Tive a sorte de vir ao mundo ao lado do meu irmão gêmeo. Sempre fomos muito grudados e estávamos sempre brincando de alguma coisa. Temos uma irmã, praticamente da mesma idade que a gente, um ano mais velha apenas. Nas férias íamos pra Búzios, que é a minha segunda cidade. Nos juntávamos aos primos todos e era sempre uma festa.
GD: Na escola você era dos mais tranquilos ou dos que viviam na sala da diretora?
BF: Eu nunca fui vândalo, nunca quebrei as coisas do colégio. Acho isso muito errado. Mas o meu problema é que eu gostava muito de conversar. Pra mim, ir pro colégio era pra encontrar os amigos, rir, fazer piada. Eu vivia sim na sala da diretora, mas ela gostava de mim. Os professores também.
GD: Como foi sua adolescência?
BF: Muito bem vivida! Eu e meu irmão sempre tivemos facilidade pra fazer amigos. Temos nossa turma de amigos que são unidos até hoje. Já são da família.
GD: Você desde muito cedo vive no meio artístico. Quando e como, a arte entrou na sua vida?
BF: Eu decidi aos 12 anos que queria estudar música. Sempre fui muito ligado à música. Apesar de ter um pai engenheiro e uma mãe médica, a música sempre foi presente na minha casa, nas festas. E quando eu comecei a estudar, eu soube que era isso que eu tinha que fazer da minha vida.
GD: Você teve alguma influência familiar na escolha da profissão?
BF: Nenhuma! Meus pais atuam em outras áreas. Mas eles maravilhosos que desde sempre me disseram que eu poderia ser tudo aquilo que eu quisesse ser. Eu tenho muita sorte.
GD: Qual foi eu primeiro trabalho na televisão?
BF: O primeiro de todos foi uma participação no primeiro capítulo da novela "Amigas e Rivais", do SBT. Mas foi coisa pequena.
GD: Como foi participar do reality “High School Musical – A seleção”?
BF: Foi uma experiência fantástica que me fez aprender muito. Me deu a segurança para entender o meu caminho, o que eu precisava melhorar, o que eu queria pra mim, e o que eu não queria pra mim.
GD: Você foi convidado para estrelar um seriado do canal Disney Channel, chamado “Onde Toca o Sino”, como surgiu o convite?
BF: Apesar de não ter ganhado o reality, os diretores do Disney Channel resolveram me aproveitar e me presentearam com o protagonista da série. Foram dois anos, duas temporadas de muitas alegrias. Eu adorava fazer o seriado e trabalhar ao lado dos meus amigos. Era um clima muito bom!
GD: Você ficou muito conhecido em todo o Brasil, por sua participação na versão brasileira da novela Rebelde, como foi viver a personagem Téo?
BF: Uma honra poder ser uma ferramenta para levantar a questão do bullying. O Téo foi um presentão que o Ivan Zettel, junto da Margareth Boury e da Record me deram. Com ele, nesses dois anos, pude aprender muito sobre mim, sobre a profissão e sobre os outros.
GD: Chegou a ver a verão original da novela?
BF: Pouca coisa no Youtube.
GD: É mais fácil trabalhar com um público mais infantil, caso do canal Disney, ou trabalhar falando com um público mais adolescente, mais rebelde?
BF: Os públicos são até parecidos. Eu passei 3 anos no Disney Channel. Então, foi legal que muita gente acompanhou esse meu crescimento. Quem tinha lá seus 12 anos, já tinha 15 quando Rebelde começou a ir ao ar. E acho que isso é a melhor coisa pra um artista: poder crescer junto ao público.

(Bernardo Falcone rodeado de Fãs. Foto: Instagram/BernardoFalcone)
GD: Falando agora do Bernardo na música, você sempre soube que tinha o dom pra música ou foi algo descoberto com o tempo?
BF: Eu ainda me questiono se tenho (risos), brincadeira. Mas eu estou descobrindo, sempre quero ter essa sensação de estar descobrindo. Eu dei passos importantes em direção ao que eu quero pra minha carreira, mas ainda falta muita coisa pra eu realizar.
GD: Como foi o processo de criação de “Once Upon a Time”?
BF: Once Upon a Time surgiu numa tarde, quando eu saía da academia. Pensei na frase "once upon a time doesn't happen all the time" e vi que dava uma música. Comecei a experimentar melodias e o refrão nasceu. Aí foi uma caça a um produtor que conseguisse fazer um arranjo com a estética, com a sonoridade que eu queria. Achei e mandei pra ele a minha idéia Ele se amarrou e aí a música foi sendo construída.

GD: A cantora Jullie foi sua parceira na música "Secret Place", foi uma parceria prazerosa?
BF: A Jullie é uma amiga muito querida! Nós nos conhecemos em 2010, quando ela participou da segunda temporada de Quando Toca O Sino. Lá tivemos a oportunidade de gravar um dueto. E sempre ficamos com vontade de fazer mais. Quando fui compondo a música vi que "Secret Place" podia ser um dueto, não pensei duas vezes. Tinha que ser a Jullie. Ela é muito talentosa.
GD: Vi que você vai investir forte na sua carreira de cantor em 2013, podemos esperar clipes novos e uma possível turnê?
BF: Sem dúvida. Meu foco é esse! Enquanto estou de férias de novelas, quero elaborar tudo direitinho pra coisa fluir da melhor maneira. Em breve eu gravo o clipe de "Secret Place". E já começo os ensaios para uma turnê de shows. E depois o lançamento do CD.
GD: O assédio dos fãs é muito grande ou ainda é aquela coisa mais tímida?
BF: "Tímida" não é uma palavra que se aplica aos fãs de Rebelde. O assédio é ótimo, todo carinho é muito bem vindo.
GD: Agora falando do Bernardo fora do trabalho, o que você curte ouvir?
BF: Eu ouço de tudo. Tudo mesmo! Mas atualmente estou ouvindo muito Nina Simone e Jeff Buckley.
GD: Já fez alguma viagem que considerasse inesquecível?
BF: Já sim. A Costa Oeste dos Estados Unidos. Viajei a California toda.
GD: Prefere um Futevolei na praia ou uma trilha?
BF: Eu sou muito preguiçoso. Até curto uma praia, de vez em quando. Mas prefiro ficar quieto, conversando e rindo com os amigos.
GD: Na hora de se vestir, qual a peça que não pode faltar no seu guarda-roupa e qual aquela que você não empresta de forma alguma?
BF: Calça jeans não pode faltar, quem me conhece sabe! E eu não tenho problema pra emprestar roupa, não. Só não curto emprestar cueca. Mas se o amigo for muito amigo e estiver precisando muito, aí tudo bem. (risos) Eu dividi um útero materno. O que pode ser mais íntimo que isso?
GD: Qual show mais marcou a sua vida?
BF: O meu primeiro show que eu fui que me lembro foi o do Lulu Santos. Meus pais foram, na verdade. E levaram a mim e meus irmãos.
GD: Bernardo Falcone é?
BF: Beni.
GD: Obrigado Bernardo, foi um prazer entrevista-lo!
BF: Obrigado pela entrevista, adorei.


Confira abaixo o clipe de "Once Upon a Time" de Bernardo Falcone:




Espero que tenham gostado Garotos Descolados, nós da equipe estamos muito feliz com essa entrevista, Obrigado Beni!

Até mais GD's!!!



Um comentário :

Tecnologia do Blogger.