Carência, carência, carência...

04:26 Victor Collares 0 Comments

Eu outra noite estava no twitter acompanhando as fofocas do BBB 13 (que eu não vejo) e eis que surgiu um papo sobre antigos amores que por algum motivo foram tirados de nós. Sei lá, seja por causa de uma traição ou por conta de uma viagem...eita como a madruga nas redes sociais é maléfica.


Quem é frequentador assíduo da madruga social, principalmente o twitter, sabe o quanto a carência é tema de papos e mais papos que varam pela noite a dentro, mas entre as piadas e a realidade, já parou para pensar que essa carência que vem justamente na hora mais "tranquila" do dia pode ser causada por algo inacabado ou tirado de nós a força?

Outro dia o GDBoss aqui abriu o coração e falou o que guardava a anos. Comentei sobre uma menina que eu era apaixonadinho na escola, aquela paixão de criança bem inocente. O nome dela era Ana Beatriz, a gente estudava junto e sempre brincava no recreio, ficamos apenas 1 ano estudando na mesma sala. No ano seguinte eu mudei de colégio, mas eu sempre lembrava das brincadeiras, das risadas, das broncas da professora, mas anos se passaram e nunca mais nos vimos...

Um dia minha mãe foi até o antigo colégio por que cogitava a possibilidade de eu voltar a estudar lá pois ela adorava o ensino e ao chegar próximo ao portão viu uma placa comentando que haveria uma missa de 7º dia de uma aluna que havia falecido no dia anterior! Sim era ela, Ana Beatriz veio a falecer (não me recordo a data, pois eu era bem pequeno) em um acidente de carro no Alto da Boa Vista aqui no Rio de Janeiro. Ela ia com uma amiga chamada Nathália, que também estudou comigo, até um parque aquático. No meio do caminho um micro-ônibus da linha Tijuquinha que fazia no passado o trajeto Rodoviária-Barra acertou o carro em cheio e bem no lado do carro em que a Ana se encontrava! Fiquei triste, não chorei mas fiquei quebrado por dentro. Porra cara, que baque enorme que uma criança recebe concorda!


Mas esses anos todos eu vim pensando e vi que era pra acontecer, vi que se essa fatalidade teve que fazer parte da minha vida para que eu pudesse crescer. Sim pode soar meio egoísta mas não é, tenho certeza que muitos dos meu pensamentos tenham um pouco de influência deste acontecimento! Ai vendo os twitteiros reclamarem de carência, de falta de amor e de um cobertor de orelha, eu vi que tudo isso nada mais é que exageros ou assuntos inacabados! Tenho pra mim que algumas pessoas simplesmente são carentes por nunca ter tido um amor de verdade, daqueles que a gente passa noites sem dormir e mesmo que a pessoa cague na nossa cabeça a gente tenta cuidar dela como se o mundo fosse acabar hoje. 

Ok, já comecei a lembrar de outro causo! rs Pois bem, existe também aquela carência que vem quando somos traídos e que faz com que o relacionamento acabe, mesmo a gente ainda amando a pessoa. Anos podem se passar e a gente achar que a mente está limpa, mas lá no inconsciente a gente sabe que ainda existe uma micro chama de amor por quem um dia nos machucou! E essa chama minúscula, faz com que a gente sinta uma carência enorme e fique postando coisas como "Ai quero dormir de conchinha" ou "Me amar ninguém quer né" no Twitter ou Facebook e torre a paciência dos amigos que são obrigados a ler essa mimizisse toda! rs

Sabe, se interessar por alguém novo, criar afinidade com outra pessoa também contribui pra essa carência! Nossa parece até que carência é algo ruim né? Mas não, ela serve para que possamos ter um tempo para nós, para pensarmos na vida, no que queremos para ela, para o futuro...repare que quando estamos indo dormir e os pensamentos começam a atrapalhar o sono, é o momento onde mais obtemos respostas! 

Mas vale lembrar que não são só os acontecimentos que causam isso, a modernidade e o avanço da tecnologia contribuem muito para isso, e ainda mais para algo muito prejudicial, o individualismo. Perguntei a um amigo, o @guybass, por que ele acha que as pessoas são tão carentes hoje em dia e ele disse: 

"Acho que hoje em dia as pessoas se relacionam muito no meio virtual, tipo redes sociais, whatsapp e afins e com certeza não é o mesmo tanto que elas se relacionam fisicamente com outras pessoas, então fica essa uma carência mais pesada, sabe? As pessoas querem ter o mesmo tipo e o mesmo tanto de entrosamento que tem por outros meios e isso acaba não acontecendo, o que deixa elas mais carentes."

Já a @fuckyeahcarol, acha que a carência pode ser um tipo de auto-punição:

"Acredito que é a mídia, o modismo e a configuração do mundo pós-moderno, tudo isso contribui um pouco para a pseudo carência das pessoas estamos cercados de gente, gente por toda parte mas estamos sempre arranjando uma desculpa ou não para estarmos carente o que na minha opinião é autopiedade, sentir pena de si mesmo, só é carente quem quer!"

O @badguyhenri foi simples e objetivo ao responder por que ele achava que as pessoas hoje em dia são tão carentes:

"Acho que não tenho resposta pra isso. Ninguém quer ficar sozinho, mas também ninguém quer ficar "preso" em um relacionamento."
Acho que essa questão da carência é algo muito complexo e que varia de pessoa para pessoa, pode ser por conta de um trauma, por conta de uma influência midiática ou apenas para aparecer, o fato é que é algo natural, é só não deixar ela consumir seus pensamentos pois isso pode tronar-se algo bem prejudicial como a depressão. Sabe, foi bom fazer esse post, me fez refletir junto.

Até mais GD's!!!

P.S: Sim eu estou afim de alguém, Mimimi's Time! rsrs  





0 comentários :

Tecnologia do Blogger.