A identidade da moda

14:35 Victor Collares 0 Comments



Como era lindo viver em meio a moda nas décadas anteriores a nossa, como era lindo ver o auge das grandes maisons e o boom das grandes Top's que encantavam a cada ano que passava, quebrando barreiras sem medo de represálias ou boicotes. O mundo vivia tempos áureos, onde a moda era sinônimo de inovação e revolução misturado ao clássico e a liberdade, sem sombra de dúvidas eram tempos de vitórias e de elegância. 

Hoje, em pleno 2017, com toda a globalização e facilidades que o mundo criou na área fashion, vemos a democracia da moda crescer e isso é algo maravilhoso para a sociedade e para que barreiras sejam quebradas e pessoas sejam disponíveis para todos os tipos de mercado. Mas em contrapartida, sinto que algo se perdeu em meio a toda essa conquista fashion, vejo um mundo que está perdendo sua elegância e seu charme. 

Sinto um mix de abandono com a sede de mudar algo a todo custo onde vemos menos identidade e mais uniforme. Posso estar sendo um pouco equivocado talvez, digo até um pouco indelicado, mas dentro de mim existe uma falta de abria os jornais e revistas e ver aquela gente toda na rua com seus look diferentes se afirmando como individuo e mostrando que sua roupa é um reflexo de sua identidade própria, e que podem sim mudar o mundo ao seu redor de tal forma, que essa conquista seja adquirida através de uma individualidade da qual todos nós temos direito. 


Antigamente por exemplo, você andava pelas ruas da boa e velha New York e via na mesma calçada meninas estilo teenager, caras do punk rock com seus moicanos gigantescos e das mais diversas cores, tinha o casal do country, a menina gótica e o mauricinho de pulôver. Era uma mistura de estilos que a muito tempo não temos o prazer de admirar, era uma época onde cada pessoa possuía a sua elegância particular em cada um de seus estilos. 

Acredito que isso seja culpa em grande parte do boom das Fast Fashions e grandes magazines, que transformam as pessoas em massa de manobra pra ganhar mais e mais dinheiro deixando de lado o principal, vender moda. Escutar hoje a frase "está na moda" é o mesmo que escutar "comprou seu uniforme do colégio?". Sinto falta de ver a moda nas ruas como algo revolucionário, de auto afirmação saudável, de ícones, Bowies e Madonnas. Acho que David teve muita sorte ao nascer no século passado e poder nos presentear com sua moda camaleônica e de personalidade. 


Em terra de loucura por likes, de desespero pra comprar peças de roupa sem qualidade apenas pelo nome da marca, em épocas onde o "eu" fala mais do que o nós, acho que precisamos de uma intervenção urgente de algo que revolucione todo o mundo da moda. Sei que nunca mais teremos Bowies, Cher's, Gagas ou Lagerfelds, mas de uma coisa eu tenho certeza, vamos viver em muito pouco tempo uma nova revolução fashionista, onde o mercado será salvo de forma tão extraordinária, que o que se vê hoje cairá por terra. Vamos ser salvos de uma forma tão revolucionaria, que a moda mundana voltará a ser elegante e identificativa, acredito que a moda volta sim a ter seu glamour que tanto vem sendo deixado de lado por grandes nomes do meio, que na verdade nao passam de bundas sujas marketeiros na busca da grana de bobos manobrados loucos por atenção. 

Em pouco tempo poderemos ver novamente punks, clubers, cowboys, hip hopers, e toda a galera que tem uma identidade sua aflorada, de volta as ruas mostrando para o mundo que é possível sim evoluir e revolucionar, de forma limpa, clara e elegante. Relaxa amigos, a moda vai voltar a ser elegante e charmosa. 

Abraços, 

Victor Colares

0 comentários :

Tecnologia do Blogger.